As 17 dores mais comuns de um Líder de equipes. Você se identifica?

Neste artigo compartilhamos contigo as 17 dores mais comuns de um Líder de equipes como as mais presentes nos levantamentos que fizemos na rotina dos Líderes de equipes.

Ou seja, enquanto no primeiro artigo falamos das dores dos novos líderes, neste, vamos apresentar as dores dos líderes que já estão no cargo há algum tempo. Da mesma forma como fizemos no Líder Alfa, aqui, no Líder Beta, agrupamos as dores por afinidades, já que são muito parecidas e também podem ser reunidas por semelhança.

Identificamos 3 grandes blocos de preocupação dos Líderes que já sabem o que é liderar, ou na analogia da cultura popular, estão “maduros” no cargo.

No primeiro eixo demos o nome de CHANGE. Percebemos que os líderes têm uma grande preocupação em promover a mudança para que as pessoas do seu time cresçam, mas também para que os objetivos de sua área sejam alcançados. Aqui a preocupação mais recorrente dos líderes é desenvolver pessoas, mas também entregar o resultado esperado pelo board da empresa.

Já no segundo eixo, o IMPROVE, percebemos outra grande preocupação dos líderes. Neste caso, como deixar o seu legado. Há dúvidas sobre como “marcar” sua gestão de maneira efetiva e ser lembrado como alguém que, de fato, deixou a área melhor de como a encontrou.

E por fim, no eixo STRATEGY, vimos que um terceiro bloco de preocupação recorrente é a entrega de resultados. O líder tem uma preocupação muito grande em entregar o número (independente de qual seja), e deseja ser visto como um veículo de geração de valor, seja financeiro ou cultural. A tradução da estratégia da empresa em resultado pela sua área é uma ambição do líder, mas ao mesmo tempo um temor de não ser realizado.

Para ter acesso ao relatório completo clique aqui.

E assim chegamos ao Programa Líder Beta (Beta pois é algo que já existe e que pode ser melhorado – a segunda letra do alfabeto grego, mas também na analogia de algo que está em constante evolução). Aqui estão as “dores” mais citadas pelos líderes de equipes que levantamos. Os textos foram transcritos tal qual levantamos:

  1. Como promover a mudança, de fato, em minha equipe?
  2. Gostaria de estar próximo da minha equipe, desenvolver uma relação, mas não parecer protecionista.
  3. Como posso marcar, de forma positiva, a vida de meus colaboradores?
  4. Como trazer a sustentabilidade para o dia a dia da empresa?
  5. Como desenvolvo sucessores?
  6. É possível elevar a minha liderança a um patamar de excelência e admiração?
  7. Como construir uma cultura de alta colaboração entre as equipes?
  8. Como realizar a política na companhia de maneira adequada e colhendo frutos para todos?
  9. Como atuar quando me confronto com dilemas éticos em minha rotina?
  10. Como realizo a gestão de equipes à distância?
  11. Como deixar de liderar pelo poder para começar à inspirar?
  12. Como gerenciar as expectativas de meus líderes frente à minha atuação e entregas?
  13. Como adotar técnicas ágeis para equilibrar gestão de resultados à gestão da mudança?
  14. Como empoderar as mulheres em um ambiente tradicionalmente masculino?
  15. Como faço a estratégia acontecer na minha equipe?
  16. Como lidar com uma Cultura já existente ou mesmo como criar uma nova?
  17. Por que é tão difícil implementar a diversidade pra valer na minha empresa? Como superar as barreiras da inclusão da diversidade?

E essas são as 17 dores mais comuns de um Líder de equipes – Você pode baixar o documento completo da Jornada Beta com as aulas propostas para sanar essas dores. Esse projeto de aprendizagem rápida e eficiente é resultado de uma parceria entre Escola do Caos e Uol EdTech. Clicando aqui você descobre todo este conteúdo super atualizado e em linha com o que os líderes precisam neste momento.

Autor: Alberto Roitman é Chief Chaotic Officer da Escola do Caos, Podcaster do Caos Corporativo, Autor do Livro Você é o que você entrega! e A Última Chance.

Share on linkedin
LinkedIn
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter